As aventuras de Diana e Luca no Rio de Janeiro

domingo, 9 de agosto de 2009

Jogo dos sete erros

Eu corro o risco de ser condenada (!), mas, antes de criticar a alimentação de americanos, preciso fazer um mea-culpa carioca. Hoje, num lindo domingo de sol, presente de dia dos pais, resolvi acompanhar o Lúcio e as crianças ao calçadão do Leblon. Confesso que não gosto muito da combinação asfalto quente com um monte de gente, prefiro a praia em si, mas hoje encarei a Delfim Moreira fechada. Ao chegar em casa, fiz as contas: depois de um bom café da manhã no Cafeína, foram dois picolés, quatro caixinhas de estalinhos, um milho verde, sete minutos de pula-pula, e muitos pedidos para pipoca, mais picolé, balões, bolas de futebol etc.

É que a oferta é muito grande, uma tentação para as crianças. Nos três anos em NY (eu sei, Manhattan/Brooklyn não são EUA), nunca vi ninguém vendendo absolutamente nada nas pracinhas, no Central Park, na porta da escola. Muito pelo contrário: as mães preparam lanches saudáveis como cenoura crua pequena, caixinhas de suco de maçã orgânico, uvas, passas, biscoitinho assado. Me lembro do susto que elas tomaram ao ver nas festinhas brasileiras do Luca uma bandeja lotada de brigadeiro. "Que delícia, maravilhoso, mas um é mais do que suficiente. Melhor é o pão de queijo, parece mais leve".
Imaginem o quanto essas mães ficariam horrorizadas ao notar que agora meus lindos filhos atacam a mesa de doces antes dos parabéns e pedem muita coisa trash num simples passeio à praia. A Diana hoje não sabia para onde olhar, nem o que mais pedir. Uma mãe inglesa, que atualmente mora no Rio, escreveu que os filhos cariocas são criados à base de açúcar. Me deu uma certa raiva quando li o artigo no Times - mas infelizmente a autora não deixa de ter uma certa razão...! Reparem nas tentações abaixo!



Ah, 7 minutos no pula-pula custam R$ 8. "Por R$ 10, você leva a bola também!" Alguém aí precisa de mais uma bola em casa?!

Marcadores: ,

6 Comentários:

Blogger Mic disse...

É, Cris, realmente as tentações que rolam por aqui são muito mais empurradas do que por lá. Eu mesma tive que colocar regra pra pipoca da porta da escola. Só sexta-feira, mesmo sob protestos. A lei diz que não pode, mas quem vai fazer cumprir?

De vez em quando não tem problema nenhum, até combina com um domingão lindo como o de hoje, né?

bjs,
Mic

9 de agosto de 2009 19:05

 
Blogger Daniela Chuahy disse...

Nos eh que somos felizes!
Aposto que os meninos nao querem outra vida!
Bjao

10 de agosto de 2009 01:07

 
Blogger Ana Kessler disse...

Ah, Cris, milho verde é saudável, queijo coalho, suco natural, biscoito Globo... Sabe o que os americanos comem na beira da praia? Hamburger, batata-frita com muuuuito catchup. E Coca-Cola. E já foi na Disney? É a rua fechada deles. Algodão-doce é a coisa mais saudável por lá. Acho que o brasileiro come muito melhor do que o americano. E nossas comidas não têm tanto hormônio. E têm mais sabor. Ah, acordei nacionalista. Hahahaha. Beijão, adoro o teu blog.

12 de agosto de 2009 11:22

 
Anonymous Anônimo disse...

Faz tempo que saiu essa matéria, Cris? Fiquei curiosa, procurei, mas não achei.

beijos

13 de agosto de 2009 06:17

 
Anonymous Isabella disse...

Eu achei que no Brasil há ofertas (de doces) tb mas como-se melhor em casa.

Aqui na América pode não ter doces,etc, nas escolas e parques mas quando chegam em casa as crianças não comem tão bem... E acho que nas escolas tb não...

O tal equilíbrio é que é difícil...

19 de agosto de 2009 20:35

 
Anonymous Anônimo disse...

Que lindosss!!!!
Muita saudades de vcs!!!!Beijoss Gabi Fauth

OBS: O Luca está com um super cabelão....e com mullets!!!Lindoo!!!hehehe
beijos

20 de agosto de 2009 22:43

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

 
Free Web Counter
Website Hit Counters