As aventuras de Diana e Luca no Rio de Janeiro

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Dia 26 de abril - Uma aventura na Capadócia

De volta a Lisboa, tentarei atualizar o blog - mas não poderia dormir sem escrever sobre o melhor de todos os dias da viagem até agora. Acordamos cedo para voar com a Capadokya Balloons. Cedo mesmo: 5h. O piloto recomendado, Mike Green, não estava disponível, então, nossa piloto por mais de uma hora foi a Kaili (que, junto com o marido Karl, criou a primeira empresa de balonismo na região, em 1991). O céu estava ora nublado, ora ensolarado, e, mesmo assim, foi uma experiência magnífica sobrevoar o Love Valley e observar de longe os outros balões, mais próximos do Red Valley. Além de passar muita segurança, o balão faz uma viagem suave, do começo ao fim. A Kaili explicou que não tem como controlar a direção, mas tem como subir e descer o balão para encontrar correntes de ar para um lado ou para o outro, mais lentas ou mais aceleradas. Éramos 12 a bordo, alguns passageiros com seus 70, 80 anos. E todos brindaram ao voo na descida, com champanhe entre as flores amarelinhas que no mês que vem vão pintar toda a paisagem da região. Embasbacados, Lúcio e eu tomamos café no magnífico Museum Hotel às 9h, para dormir depois até o meio-dia. Era hora de descobrir a área do Museum, Uçhisar, o ponto mais alto daqui, junto com um vulcão distante, adormecido há milhares anos. A pé, percorremos ruelas e entramos em cavernas que até os anos 70 serviam de moradia para os locais. Foi quando a Unesco declarou a Capadócia patrimônio da humanidade e acabou com um hábito de quatro mil anos, quando os primeiros moradores começaram a cavar nas rochas, resultado da lava, com terra e água, para morar. (Perdoem a falta de detalhes, estou morta e voltaremos a madrugar amanhã.) A 5 km pelo asfalto de Uçhisar, morro abaixo, está Göreme, muito proavelmente a cidadezinha mais completa para o turista ficar. Fomos às lojinhas, almoçamos pizza turca num pé sujo bacana, e encontramos forças para encarar DUAS HORAS de quadriciclo com um guia e mais um casal. Eu nunca tinha dirigido um, mas me saí super bem. O roteiro foi show e incluiu trilhas por três vales diferentes e por cidadezinhas encravadas nas pedras, uau. Até uma raposa, a gente viu. Além dos rostos interessantíssimos. E um por do sol sobre Göreme, que não sai da cabeça. Que máximo, ter o vento batendo no rosto, numa paisagem tão única! Voltamos para o hotel empoeirados até a alma, mas felizes. Nada como arriscar e acertar...! O jantar foi light pra gente dormir logo!!

Marcadores: ,

3 Comentários:

Anonymous Patricia Goodman disse...

Oi Cris e Lúcio, que máximo, fiquei com água na boca.....estou louca para ver as fotos.
bjs

26 de abril de 2010 16:52

 
Blogger Mic disse...

Uau, Cris, passeio de balão pela Capadócia? Sério, agora você bater o record. Show!!!

bjs

27 de abril de 2010 15:32

 
Blogger Mic disse...

Ah! Inacreditável foi eu descobrir que a Elis (Monteiro), da FRM, almoçou com você na outra semana. Ela é minha melhor amiga! kkkk

bjs

27 de abril de 2010 15:32

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

 
Free Web Counter
Website Hit Counters