As aventuras de Diana e Luca no Rio de Janeiro

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Coluninha

Fui hoje à dermatologista e descobri uma lojinha incrível, em Ipanema, para camisetas modernas e inteligentes: sinaps.com.br. Depois passei na Totem Kids, que vai fechar por um tempo e está com 50% de desconto. Duas outras descobertas de encher os olhos e a barriga: os bombons de uva do TalhoCapixaba.com.br são maravilhosos. (R$ 85, o cento.) E a torta de doce de leite crocante da dinorma.com.br, então? Ai, ai...!
P.S.: Fico devendo os contatos da menina que faz os brigadeiros mais famosos atualmente no Rio. Ela saiu em uma revista recentemente, mas a minha amiga Quetinha já é cliente faz tempo, é claro.

Marcadores: ,

domingo, 20 de julho de 2008

Galinheiro


sábado, 19 de julho de 2008

Beijoca caipira


quinta-feira, 17 de julho de 2008

Saudade (depois de Noronha e Búzios)


Que falta que você me faz!

Difícil medir a saudade que Diana e Luca sentiram do Lúcio, depois de 13 dias entre Noronha e Búzios. Ou melhor, difícil no caso do Luca, discreto e apaixonado pelas aventuras que as férias proporcionavam. Já a Diana, meu Deus, ela não passou uma única manhã, uma única tarde, sem perguntar:

- Papai, papai, papai?

Por isso, a foto ficou tão linda. A saudade que apertava o peito se transformou em um abraço de urso.

Marcadores: , ,

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Luca: Surfing in Búzios

video

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Praia II

Difícil competir com a beleza de Noronha. Mas, depois de seis dias no arquipélago, passamos o domingo no Rio (para receber a visita de amigos de Paris) e seguimos para Búzios. Mais praia, peixe frito de bandeja, almoço que dura seis horas, caminhada até a Ferradurinha, compras na Rua das Pedras, aulinhas de surfe... Vida mansa, essa. O Luca, como se vê acima, não reclamou.

Marcadores: ,

domingo, 13 de julho de 2008

A foto mais bonita dos últimos tempos: com os avós


Segundo filho

Minha irmã mais nova notou que a Diana tem menos brinquedos do que o Luca. "Natural", eu diria. É mais nova, é menina, não se prende muito em um objeto específico.

- É só porque é segunda filha... - sentenciou a tia.

Tudo bem que a Diana tem as bonecas mais lindas do planeta (Corolle), tem brinquedinhos importados da Eeboo, Groovy Girls, Haba, em quantidade modesta mas decente. A questão que incomodava era a comparação com o Baby mais velho.

- Não seja por isso. Trouxe uma boneca para o aniversário da Diana, em novembro, mas ela vai ganhar antes. Filha minha não vai crescer complexada, passar necessidade... de bonecas!

E desde então Diana não se desgrudou da bonequinha Fisher-Price, que aparece acima.

Marcadores: , ,

Paixão eterna: Leão


Ranking

Difícil decidir que praia é mais bonita em Noronha. São cerca de quinze, eu acho. Eu dividiria minhas Top 5 assim, por categoria. Quem concorda?

- A mais exuberante, rústica, cheia de energia, de tirar o fôlego: Praia do Leão;
- A mais pop, para dar um mergulho, pegar jacaré, bater papo e tomar cervejinha: Conceição;
- A mais impactante, com suas falésias e água cristalina: Sancho;
- A que resume tudo em uma área pequena: Baía dos Porcos;
- A mais perigosa e misteriosa: Cacimba do Padre.

Quem já foi acha o quê? Diz aí!

Marcadores: ,

A gangue de Passo Fundo em Noronha


Companhia

Quando decidi voltar a Noronha, o plano era viajar família unida, Lúcio, Luca, Diana e eu. Por questões de trabalho, Lúcio não pôde viajar conosco. Mas a Manuele, sobrinha dele, foi com o namorado. Que show. Toparam o pique de cuidar de duas crianças saudáveis e hiperativas, curiosas e doces, levadas e interessadas. Não sei se o intensivo vai adiar o planos dos filhos, (risos), mas acho que todos aproveitaram. Sem eles, eu não teria dado conta do recado.

Marcadores: ,

Bar do Duda Rei, Praia da Conceição


Verdades e mentiras

- Não é verdade que Fernando de Noronha não seja lugar para criança;
- Luca aproveitou 100% a vida no arquipélago;
- Diana teve vida de ilhéu: foi à pracinha, visitou a escolinha, jantou comida dos funcionários da pousada, se lambusou na areia escura do Bar do Duda, na praia da Conceição;
- Eu espero nunca mais viajar sozinha (sem o Lúcio) com os dois filhos;
- Antes que alguém me critique, saibam que Diana chorou as 2h40 de vôo entre Recife e Rio - e entre Rio e Recife - e que perdemos a conexão na ida, o que nos obrigou a passar uma noite na capital pernambucana;
- Minha filha, vejam a ironia, não suporta viajar de avião, reclama, quer passar por baixo da poltrona, quer mexer nos outros passageiros, um sacrifício para mim e para ela;
- O Luca é genial, se comporta maravilhosamente em trânsito;
- Noronha está, sim, mais desenvolvida, com opções de restaurantes, por exemplo, mas ainda é possível passar boas horas em uma praia, sem a companhia de turistas;
- Eu amo aquele lugar mais do que qualquer outro no mundo, não me adianta dar muitas voltas;
- O cheiro na ilha é inconfundível: terra molhada, mato e maresia;
- Tenho amigos muito especiais em Noronha, alguns de 12 anos atrás, outros de dez dias atrás;
- Voltei a mergulhar, perdi o medo, mas o ouvido ainda me dói a 12 metros de profundidade;
- Vi uma arraia-chita enorme, inesquecível;
- Luca e eu vimos tartarugas, arraias-manteiga, golfinhos de longe, moréia, que vida rica;
- O Baby chegou a dizer que nessas férias não estávamos em hotel;
- Nossa pousada passou a ser nossa casa;
- A Manu (sobrinha do Lúcio) e o namorado Eduardo foram excelentes companheiros de viagem, cheios de pique e atenção com as crianças;
- O Luca desceu conosco um penhasco de 50 metros, através de uma escada de ferro para chegar à praia do Sancho;
- Se matou de medo das arraias mas andava agarrado no snorkel e nas nadadeiras;
- Depois de um passeio de barco, o croquete de tubalhau é melhor do que o bolinho, no Museu dos Tubarões;
- Aliás, a minha melhor torta de chocolate da vida foi lá também, de frente para o mar no Buraco da Raquel;
- Foi difícil lidar com o ciúme do Luca sempre que a Diana se aproximava;
- Minhas costas dóem muito, dormi menos do que gostaria, mas registrei cada sorriso...;
- Plana-sub é uma pranchinha que te faz voar nas águas da imaginação (ai, que frase cafona!);
- Eu voltei a ser criança, pegando jacaré na Conceição;
- Frase de Tamara, a querida pediatra de Noronha: "quando cheguei aqui, entendi por que Noronha é considerada um santuário";
- Quero voltar ano que vem, e no outro, e no outro.

Marcadores: ,

Cacimba do Padre


Nomes

Algumas dicas de Noronha:

- Operadora Atlantis, para mergulhos responsáveis e divertidos;
- Xica da Silva e Cacimba Bistrô, para comidinhas mais transadas;
- Tartarugão, para uma comidinha mais tradicional, numa casa bem simpática na Vila do Boldró;
- http://www.palhocadacolina.com/ ou Pousada do Zé Maria, para festivais gastronômicos;
- Na Moita, para uma pizza bacana, feita por um paulista bom de papo;
- Bar do Cachorro, para dançar forró, ouvir maracatu e encontrar gente da ilha;
- Bar da praia do Boldró ou Bar do Duda Rei (na Conceição), para tomar uma cervejinha no por do sol;
- PlanaSub, para uma brincadeira deliciosoa criada pelo especialista em tubarões, Leonardo, do Museu dos Tubarões...

Que mais? Ainda vou me lembrar, para depois acrescentar aqui.

Marcadores: ,

sábado, 5 de julho de 2008

Luca: debaixo d'água


sexta-feira, 4 de julho de 2008

Próxima parada

Em 1995, eu morava em Nova York - quando meu pai, juro, me deu de presente uma viagem a Fernando de Noronha com a minha irmã. Foi a primeira de uma série de cinco visitas minhas ao arquipélago. A última, fiz um pouco antes de engravidar do Luca. O Baby está com quase seis anos, ou seja, faz este tempo (eterno) que não vou a Noronha. Mas não é que sábado embarco para lá? Com o Luca... E a Diana! Antes, nos meus tempos de solteira (!), levava uma mochila com roupa de praia e camisetas. Dessa vez, vejam só a mala que preparei com fraldas, chupetas, bonecas, máscaras de mergulho para mim e Baby Luca, termômetro, casacos, shorts, capas de chuva, tudo para eventuais surpresas que o paraíso possa nos reservar. Vai ser uma aventura, mas vai ser o bicho.

Marcadores:

quinta-feira, 3 de julho de 2008

As coisas mudam...!


Hoje ela foi assim

Nada como ter amigas descoladas e de bom gosto. A Dani, que mora em Porto Alegre, eu conheci através do blog, quando eu ainda trabalhava em Nova York. A gente até descobriu um passado comum, dos tempos da infância carioca dela, mas, ao vivo, recentemente, a gente só se viu uma vez. Aqui em casa e foi ótimo. Ela deu essa saia para a Diana, comprada em Buenos Aires. Outro dia, a Di saiu assim com o Lúcio para passear. Parece que foi de parar o trânsito. Quem resiste a uma mini-gente, assim, hippie-chique?

Marcadores: ,

De saião (argentino) que a Dani (de POA) deu!


quarta-feira, 2 de julho de 2008

De Curitiba para Búzios

Minha amiga Adri deu a sorte de casar, pela segunda vez, com um carinha nota 10 - de Curitiba. O Ivan não conhecia Búzios e foi nosso convidado no fim de semana. Viu o melhor do balneário. Praia vazia, sol leve, friozinho à noite, churrasco no sábado, peixe no domingo, voltinha light na Rua das Pedras. Ah, o contrafluxo é tudo de bom. Aproveitar os amigos bacanas não tem preço.

Marcadores: ,

 
Free Web Counter
Website Hit Counters