As aventuras de Diana e Luca no Rio de Janeiro

domingo, 27 de abril de 2008

Para o papai:

video

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Orgulho

Neste momento, meus dois filhos estão na sala, assistindo a um show do U2 em DVD. Luca não tira os olhos de Edge e cia. Diana requebra sem parar. Amo muito tudo isso. Desde o filme "Apenas uma vez", minha paixão pela Irlanda está a mil.

Mudando de assunto, queria registrar o crescimento (físico) das crianças: Luca tem 1,19m. Diana, 84cm.

Marcadores: , ,

terça-feira, 22 de abril de 2008

Feriadão

video

domingo, 20 de abril de 2008

Dica de cinema: "Apenas uma vez"

(Vou tentar, aos poucos, atualizar os posts e as fotos publicadas abaixo. Porém, eu não poderia deixar de recomendar a todos os românticos e/ou ex-românticos o belíssimo filme que ganhou o Oscar de melhor canção este ano.)

Vi a trilha sonora de "Once" em destaque na Virgin e hoje me arrependo o quanto posso de não tê-la comprado em NY. Mas a música não é a única paixão nesse filme, gravado em 17 dias, em Dublin, com duas câmeras na mão. As atuações dos atores/músicos principais são emocionantes, assim como o roteiro que conta a história do casal através das letras das músicas.

Uma pena os protagonistas terem avisado que não pretendem filmar outro longa. Em uma hora e meia de filme, eles falam de amor, atração, solidão, dedicação, lealdade, dignidade - como se tivessem atuado a vida inteira.

Marcadores: ,

Once - thank you


Chicas for free

Uma amiga minha é a maior divulgadora (informal) do grupo Chicas, vencedor do Prêmio Tim de Melhor Grupo de MPB de 2007. Por causa dela e do Luca, fui parar na Praça Mauá nesse sábado, às 10h30. As quatro meninas participariam de um programa ao vivo na Rádio Nacional: a Rádio Maluca. Eu nunca tinha ouvido falar e adorei a agitação do auditório e do palco.

Todo sábado, às 11h, de graça, o apresentador entrevista as crianças, faz piada, explica como funciona o rádio e bota convidados (sempre diferentes) pra tocar. As Chicas têm um ótimo timing pra crianças. Vozes afinadíssimas, batidas fortes, bom humor. Uma delas acaba de ter gêmeos, daí a inspiração para o que elas chamam de "trabalho de parto", um repertório voltado para o público infantil.

Marcadores: ,

Rádio Maluca: Praça Mauá


No sapatinho

Foi-se o tempo em que (em Nova York) o Luca perguntava assim para o Lúcio:

- Papai, como está o meu comportamento?

O Baby está mais levado e mais distraído do que nunca. Incontrolável, muitas vezes. Por sugestão dos pais do amigo Pipo, criamos uma tabela à la SuperNanny para avaliar o dia a dia do Luca. Ele recebe notas para o comportamento em casa, na natação, no judô e na escola. São três opções: carinha feliz, carinha mais ou menos e carinha triste. Na primeira semana, foram tantas carinhas boas, a melhora em classe foi visível, a diretora ligou para comentar. O prêmio foi um lanche no Mc Donalds - coisa rara aqui em casa.

Porém, durante a minha temporada e a do Lúcio em NY, a Jô teve problemas para controlar a vontade do Luca. Teve de recorrer a uma tabela mais rígida. Listou os "pecados" mais comuns e os pontos que seriam descontados caso o Luca escorregasse. A criatividade me encantou: soltar pum, arrotar, demorar no banho. Ah, se na vida de adulto, esses fossem os nossos maiores erros.

Baby Luca fica patinando. Tem dia em que está excelente, comportadíssimo, conta longas histórias que ouviu em sala, canta músicas em alemão, ensina palavras pra gente. Tem dia em que não quer nada com a dureza, só ouve o que quer, parece viver em outro mundo. Como nós, tem altos e baixos.

Marcadores: ,

Quartel da Jô




Volta pra casa

Eu até fiquei sumida aqui do blog. Depois de dez dias, Luca e Diana estavam carentes de atenção e dengo. Na segunda-feira em que cheguei ao Rio, tive tempo de desarrumar as três malas, guardar os presentes que serão entregues muito aos poucos, e o resto foi só brincar.

Diana realmente gosta de bonecas. Aprendeu a "dar papinha, mamadeira", aprendeu a "botar para dormir", é de se emocionar. Ela enlouqueceu com o carrinho para as bonecas Corolle, que trouxe da FAO Schwartz. Sai empurrando e batendo nas paredes, sem dó. Rola no chão com o Luca, adora fazer barulho na barriga dele, puxa a gente pela mão com força e determinada para onde quer que queira ir. O irmão dá risada, fica orgulhoso diante de cada avanço da irmã. Eu fico muito feliz com a relação dos dois, uma amizade que cresce e que despreza as diferenças de idade e de sexo.

O que dizer da seguinte imagem: Diana, deitada no chão da cozinha, com um carrinho Hot Wheels dizendo "vrum, vrrrrum"?!

Marcadores: ,

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Thank you, New York !


Last day

No último dia em Manhattan, ainda consegui aproveitar horrores. Andei vinte quadras até o Zabars e o Fairway, paraísos para quem gosta de comida. Comprei uma panelinha azul Le Creuset para o meu pai que é um doce. Desci de táxi até a casa da minha amiga goiana, que preparou um brunch para os nossos amigos, com direito a biscoito de queijo - igualzinho ao que como toda vez que vou a Minas. Aproveitei que a hora estava a meu favor e segui com a Karina até Times Square. Ainda tinha de completar a encomenda de um amigo (um bracelete do Ben 10 na Toys'r'Us) e queria muito assistir a "Smart People", filme dos produtores de "Sideways", com Sarah Jessica Parker, Dennis Quaid, Thomas Haden Church e a talentosa Ellen Page. Muito bacana. A tropa foi se despedir no táxi, segui para o aeroporto JFK com o coração leve, apesar da saudade antecipada. Fiz tudo e mais um pouco do que queria em Nova York. Com o risco de ser piegas, reforcei laços de amizade (!) e comprovei que essa cidade mora mesmo no meu coração.

Marcadores: ,

Au revoir, Big Apple


Casamento perfeito: queijos & NY


Obama !


domingo, 13 de abril de 2008

Sábado em NY

- Brunch na casa do Zain, amigo do Luca;
- Comprinhas na Boomerang, minha loja preferida de brinquedos educativos;
- Visita ao meu ex-escritório;
- Bateção de perna na área da Bloomingdale's;
- Capuccino no restaurante Antica Bottega del Vino, na 7 East 59th St, atrás da Apple;
- Soho: Lacoste, Camper, Uniqlo, para olhar;
- Vosges, para tomar sorvete de chocolate picante e imaginar trufa com curry doce, na Spring Street;
- Chelsea Market, para buscar brownies Fat Witch, para os amigos do trabalho carioca;
- Fotos no terraço do Gansevoort Hotel;
- Jantar no charmosíssimo e honesto Café Charbon, no Lower East Side.

Marcadores: ,

Luca's friends and me


sexta-feira, 11 de abril de 2008

Sexta em NY

- FAO, para olhar bonecas Corole;
- Bloomingdales etc, para bater perna;
- Almoço no Max Brenner, com direito a fondue de três chocolates de sobremesa;
- Bath & Body Works, para encomendas;
- Armani Exchange, para descobrir que há preços bons no fundo da loja;
- Vinte e um graus no Soho, ao contrário do que dizia a previsão;
- A caminho do New Museum, descobrimos a Anémone, na Prince Street, multimarcas coreana sensacional e de preço justo;
- Encontro com a Luna e a Monica, que faz o melhor blog sobre NY: um oi rapidinho, mas que foi ótimo para rever a pequena ao vivo, fora do universo virtual;
- Jantar com uma amiga no Casellula, na rua 52, entre Nona e Décima Avenidas;
- Vinho no Bocca di Baco, também pertinho do Time Warner Center.

Marcadores: ,

quinta-feira, 10 de abril de 2008

video

Quinta-feira em NY

Hoje fez 20oC na cidade. Sorte poder passear pelo Central Park iluminado e lotado de gente saudosa de calor. Acordamos cedo e partimos para uma caminhada de duas horas no retângulo clássico entre a Central Park South e a altura do Museu de História Natural. Revisitamos lugares marcantes na nossa vida com o Luca em Manhattan: o rinque de patinação, o lago com seus barquinhos por controle remoto, a estátua da Alice, as pontes, as pedras, o teatro de bonecos. Que saudade da nossa rotina de fim de semana.

Ainda deu tempo de eu dar uma voltinha entre baleias e dinossauros, antes de a gente se encontrar com a Karina no Café Frida. O mexicano é citado no Michelin, fica bem nas costas do museu e serve uma comidinha muito gostosa. Fomos de Skirt Steak (fraldinha), guacamole, arroz, feijão, panquequinha ardente de queijo.

Enquanto o Lúcio tomava o rumo de casa e do JFK, Ka e eu descemos pela Broadway e fizemos o que nunca fiz em três anos de NY: encarar uma ponta de estoque que não fosse a Century 21. Filenes e Lohmans, tudo numa tarde só. Valeu. Comprei vestido longo Calvin Klein a U$ 79 e capa Anne Klein pelo mesmo preço...

A dupla merecia uma bala depois de tantas escavações. Eu e Karina dividimos uma espetacular Key Lime Cheesecake na filial nova da Magnolia, na Columbus com 69. Imaginem só as duas melhores sobremesas americanas, na minha opinião, em uma única tortinha. Divino.

Ah, em um dos nossos intervalos, eu ainda provei uma bola do sorvete de limão do Grom, que a Didi Wagner recomendou faz alguns dias no jornal. Muito bom, azedinho e leve. Fica na Broadway, eu acho.

Estou com sono. Depois de toda a maratona, assisti a três horas e meia de peça. "August: Osage County", na Broadway, era muito mais do que eu esperava. De matar de rir, com o cinismo clássico do teatro que faz uma crítica ao American Way of Life. Amei.

Marcadores: , , ,

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Mensagem para o Baby !

video

NY: Day Six

O Lúcio já vai embora amanhã - e eu não quero ir embora no domingo. Decidimos voltar para o Rio em dias diferentes para que as crianças não sintam saudade demais. É claro que eu também quero vê-las. Não paguei o mico do vídeo abaixo a toa ! Mas vejam que dia bacana a gente teve nessa quarta-feira:

- Passeio pela Chambers Street - rua em que moramos e que agora está toda em reforma;
- Passeio pela ponte do Brooklyn;
- J&R e Century 21, para mais algumas comprinhas;
- Almoço no Outback, que, segundo o Lúcio, oferece a melhor batata doce do mundo;
- Andanças pelo Chelsea, bairro de gays e moderninhos, e mais lojas de eletrônicos para o prazer do Lúcio;
- Bryant Park, para ver as flores e as cadeiras ao ar livre;
- Bate-papo com a Karina, mala do Lúcio quase pronta;
- Ópera no Lincoln Center: La Boheme ! (Isso ainda vai merecer um capítulo/post separado.);
- Chmapagne Tattinger oferecida pelos nossos amigos, em casa, com queijinhos e morango.

Dá pra não ficar com gosto de quero mais ?!

Marcadores: ,

Fuerza Bruta - Uma parte

video

Luca: só faltou você !




NY: Day Five

- Times Square
- Toy 'r' Us + Swatch
- Rockfeller Center
- Restaurnate Maloney, para comer um rib steak com fritas
- Ex-escritório, para matar a saudade
- De Tribeca a Union Square, pela Broadway
- "Fuerza Bruta", para deixar o queixo caído, imperdível
- Restaurante Beppe, para comer nhoque de ragu.

Marcadores: , ,

Upper East !


terça-feira, 8 de abril de 2008

Thanks!

Este post é só para agradecer a Jô que, diariamente, coloca em nosso álbum virtual fotos do Luca e da Diana. Só assim a gente consegue resistir à saudade. Os dois filhotes são mencionados o tempo todo. A Diana, sem dúvida, é quem mais vai ganhar presente. O Luca, sem dúvida, é quem mais merecia estar aqui, conosco. Pra matar a saudade que, sem saber, deve sentir.

Marcadores: , ,

Está tudo aqui !


NY Day Four: ritmo quente

Para vencer o frio que caiu hoje sobre Nova York, pernas. Vou apenas enumerar o que conseguimos fazer hoje:

- Quinta Avenida, para olhar e não comprar nada;
- MoMA, para ver duas exposições espetaculares, sobre plástico e cores;
- MoMA, para rever Jackson Pollock - artista que o Luca está estudando na escola;
- Comprinhas na lojinha do museu, para lembrancinhas e brinquedos educativos;
- Almoço no Tao;
- FAO Schwartz, para comprar boneca Corole pra Diana;
- Apple Store, para comprar cartão de ITunes;
- Quinze minutos de descanso em casa;
- Dobradinha Martin Scorsese e Rolling Stones na tela do IMAX, ao lado do Lincoln Center;
- A imagem final do filme/documentário parecia encomendada para mim, ainda bem que estava aqui, in loco;
- Jantar no Morimoto;
- Mais um dia inesquecível na cidade maravilhosa.

Marcadores: ,

Morimoto + Tao



Kobe Beef

Desde que chegamos, a maioria dos restaurantes tem sido de comida oriental, japonesa, tailandesa etc. Em todos os cardápios, a carne Kobe merece destaque. Por quê? Meu anfitrião explicou que esse boi não se estressa por nada, não faz muito exercício, ouve música clássica. Tudo para garantir a maciez da carne.

Hoje, quase pedimos um hambúrguer de Kobe beef no Tao, mas optamos pelo menu de almoço: U$ 24,07 por três pratos. Provei franguinho grelhado com amendoim de entrada, contra-filé com cogumelos de prato principal e para encerrar com louvor wonton de chocolate com raspberry e sorvete de creme. Excelente, num ambiente mais do que lindo. Recomendo reservar uma mesa no segundo andar, com vista para o primeiro.

No jantar, não resistimos e pedimos carpaccio de Kobe beef e de carneiro, depois um mix "surf & turf", de atum com acabate e tiras de Kobe levemente frelhadas. Inacreditável, a combinação. Assim como o atendimento da equipe do chef Morimoto. Ele é o cozinheiro japonês do programa Iron Chef. Depois do sucesso na TV, montou um restaurante na 10a avenida. Bom de se ver e de provar. Na mesa ao lado, Tina Brown, a super editora que fez da Vanity Fair o sucesso que ela é até hoje. E a gente já tinha visto o Wesley Snipes no Tao, na hora do almoço...

Marcadores: ,

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Karina revisita nossa rotina


Day Three

Depois de apenas SEIS horas de sono, acordamos, tomamos café e banho - e saímos para a rua. Macy's, para começar. Patrícia (mãe do João Gabriel) e eu enlouquecemos com as roupinhas para nossas meninas, Puma e Ralph Lauren, por preço de C&A nacional. Passamos outros longos minutos entre o departamento de óculos (agora reformado e bem variado) e os stands da MAC (que preju!). Metrô para baixar no Soho e nas minhas queridas Scholastic - loja de livros e brinquedos educativos - e Anthropologie - onde sempre compro roupas, acessórios e paninhos de prato. O almoço foi no pub Walkers, já em Tribeca: o melhor hambúrguer de NY, sem controvérsia.

Ali começou a viagem mais emotiva e perigosa desses dias. Percorremos, com os pais do João G. e nossos anfitriões, as nossas esquinas mais freqüentes na temporada novaiorquina. Passamos pelo café Pecan, pela Churrascaria Plataforma, pela Boomerang Toys, pela lojinha de bairro Kohs Kids, pela pracinha onde o Luca brincava, pela escola dele... pelo nosso prédio. A garganta já arranhava, mas o olho encheu mesmo quando fomos ao encontro do nosso ex-porteiro, Melido. Tive o cuidado de dar uma pista de quem éramos, afinal já faz um ano que saímos daqui.

- Melido, como está 'com' você?

(Era assim que ele cumprimentava o Luca, todo dia.)

- You have to believe me. I talked about Luca today. We have now a new kid in the building, named Lucas. And he reminded me, today, of Luca. How is he doing? Is he behaving well?

Fiz um esforço enorme para não cair no choro ali mesmo. Ainda consegui falar do Luca, perguntar sobre os outros porteiros, me despedir carinhosamente e agradecida. A gente foi MUITO feliz em Nova York, especialmente naquele prédio, cheio de crianças e gente do bem. A vista do rio foi demais para mim, não suportei a saudade, despenquei. Ainda fizemos um passeio no World Financial Center antes de voltar para casa e jantar uma linda e crocante salada do Whole Foods.

Tenho mesmo muito o que agradecer. Antes e agora. Poder visitar NY, depois de tão pouco tempo, com amigos tão queridos, que sorte !

Marcadores: , ,

Quintal de (ex-)casa


domingo, 6 de abril de 2008

Playground

Tenho me lembrado muito demais de como a gente se virava com o Luca no frio. Era mais simples do que seria hoje porque o Baby era filho único, acostumado aos programas de adultos e crianças. Me emociono quando vejo uma criança toda empacotada de casacos, outra de carrinho no vagão de metrô, uma terceira aproveitando o sorvete apesar da sensação térmica de 6oC lá fora. Ou seja, criança se vira em qualquer lugar. Quantas vezes, debaixo de neve, Baby Luca não apareceu no blog, escalando as estátuas dessa pracinha, em frente ao prédio em que morávamos?!

Marcadores: ,

Nossos anfitriões Karina e Toulouse


NY Day Two

Não sei bem como as letras desse computador ainda não começaram a correr de mim. Estamos exaustos, depois de um longo dia de caminhadas e conversas. A preguiça venceu e vou apenas enumerar o que de melhor fizemos nesse lindo sábado de sol em Manhattan:

- Capuccino do Bouchon;
- Tênis para o Lúcio na JCrew;
- Táxi até o Chelsea Market para as meninas;
- Metrô até a J&R para os meninos;
- Delírio no Chelsea M.: cookies da Eleni's, brownies da Fat Witch, geléias da Sarabeth, pães da Amy's Bread;
- Saudade de ver o Luca correr por aqueles corredores;
- Árvores com brotos de flores, novaiorquinos deslumbrados com a temperatura mais em alta;
- Puma Black Store (de design), Jeffreys (casaco de linha pode, sim, custar U$ 1600), Stella Mc Cartney e Carlos Miele;
- Bleeker Street;
- Marc by Marc Jacobs para comprar a bolsa tão sonhada, o vestido/bata de que sentirei muito orgulho sempre que vestir e o guarda-chuva de U$ 16;
- Fila de espera no Bar Pitti, desistência;
- Gnocci com lagosta no Da Silvano ao lado;
- Fantasias e truques de mágica para seis crianças em corpos de adultos em uma loja na Broadway;
- Compras no Max Brenner (pelo cheiro e pela lotação, merece a fama que tem);
- Escolha de vinhos bons e baratos no Trader's Joe - supermercado barato para gente descolada perto da Union Square;
- Saladinha, queijos e bebidinhas na casa da minha amiga Monica e todo o pessoal que trabalhava com a gente - que saudade da vida que eu tinha aqui.

Marcadores: , ,

Spicy Privê


Sorte !

A caminho do Spicy Market, subimos até o terraço do Hotel Gansevoort, no Meatpacking District. Não é que havia uma mesinha pronta pra gente, de frente para o Hudson? Depois de uma tacinha de champanhe, seguimos para o nosso reservado no restaurante. Sim, nossa mesa para seis era em um quartinho com janela, no andar de baixo do Spicy Market. Nossos anfitriões e os pais do João Gabriel - amigo do Luca, que também estão de passagem por NY - toparam pedir o menu-degustação. Acertamos em cheio. Do abacate temperado com rodelas de cebola frita até o peixe que derretia na boca, foi uma longa viagem de sabores doces, salgados, temperados, suaves, arretados. Não é que todo brasileiro que visita a cidade quer conhecer o restaurante? Para quem ainda pretende, recomendo esse menu fácil, de qualidade es-pe-ta-cu-lar.

Marcadores: ,

sábado, 5 de abril de 2008

Dá pra levar na mala?


sexta-feira, 4 de abril de 2008

NY - Day One

Não posso reclamar da American. Nosso vôo saiu do Rio no horário, aterrissamos às seis da manhã em Nova York. Para não acordar nossos anfitriões tão cedo, a gente pegou um metrô do aeroporto. Estava até engraçado. Enquanto eu me emocionava com as pequenas coisas - como todo mundo que lê nos vagões ou sobre a pessoa que ajuda a outra quando a bagagem encrenca -, o Lúcio fazia questão de deixar claro que NY não chega aos pés do que temos em casa. Não chega, pode ser, mas que é muito bom, é. Adoro isso aqui.

Depois de um longo papo com a linda Karina, almoçamos às ONZE da manhã no Whole Foods, supermercado natureba no Time Warner Center, Columbus Circle. Salada com queijo Feta e azeitonas, que saudade. Saudade também da limonada que parece tirada na hora. Saudade do taxista de carro amarelo. Em dia de chuva fina e fria, Museu Metropolitan, ali fomos nós.

Direto para as exposições do Gustave Courbet - que, confesso não conhecia, nem poderia imaginar tantas facetas e uma auto-estima tão elevada. Eram muitos, os auto-retratos, as peças que realçavam a força e a forma. Contemporâneo de Monet e Picasso, em muito me lembrou o Rembrant, por causa da riqueza de detalhes e da luminosidade. Depois, fomos viajar na arte cinza de Jasper Johns. A tela de que mais gostei foi a "0 to 9", em que ele sobrepôs um número sobre o outro, de zero a nove. Delícia de olhar e viajar.

Comprinhas para as crianças na loja do museu, novo táxi para voltar ao Time Warner Center, capuccino no Bouchon. Ai meus sais, que doces-tentação... Esse shopping tem lojas de que eu adoro, como JCrew, A/X, Benetton, Coach. O cartão de crédito entrou novamente em ação, desta vez para mim e para a Jô, nossa mega super e responsável babá.

E agora estamos em casa, do alto de Manhattan, de papo pro ar, ouvindo a Fernanda Takai que canta Nara Leão no C D. Mais tarde, tem Spicy Market. Será que a gente agüenta ?!

Marcadores:

 
Free Web Counter
Website Hit Counters